Domingo, 18 de Agosto de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9800-7080
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Crianças dirigem carro por mais de 1.000km antes de serem alcançadas pela polícia na Austrália

Mundo | 15/07/2019 | 12:24 |

Quatro crianças, com idades entre 10 e 14 anos, dirigiram um carro por 1.000km na costa leste da Austrália antes de serem alcançadas pela polícia, informou a Associated Press nesta segunda-feira (15). Elas chegaram a roubar combustível duas vezes e uma delas deixou um bilhete de despedida para os pais.

Elas saíram de Rockhampton, em Queensland, no sábado (13), e foram até Grafton, no estado de Nova Gales do Sul, onde foram detidas por volta das 22h40 de domingo (9h40 no horário de Brasília). O mais velho do grupo, um menino de 14 anos, mora na cidade, que pode ter sido o destino das crianças.

Além dele, outros dois meninos de 13 e uma menina de 10 anos faziam parte do grupo. Eles levavam varas de pescar e uma quantia, não especificada, em dinheiro vivo no carro.

Quando foram alcançadas, as crianças trancaram as portas e se recusaram a sair do carro, disse o inspetor de polícia interino Darren Williams.

Um policial usou um bastão para quebrar uma janela do carro, cujo roubo tinha sido denunciado por um dos pais.

A polícia não tinha certeza de qual delas dirigiu, mas o inspetor Williams acredita que elas provavelmente compartilharam a direção.

"É um longo caminho, mais de 1.000km, de Rockhampton até Grafton. Eu não poderia imaginar uma só pessoa dirigindo esse caminho em dois dias", disse Williams a repórteres.

Antes de serem detidas, elas chegaram a ser perseguidas pela polícia na cidade de Glen Innes, na Nova Gales do Sul, onde se suspeita que um dos meninos de 13 anos estivesse dirigindo, disse Williams.

Roubos de combustível

As crianças são suspeitas de não pagar combustível em postos de gasolina na cidade de Banana, em Queensland, e na cidade de Warialda, na Nova Gales do Sul, informou a polícia.

A cidade de Banana (que não planta bananas) tem poucas centenas de pessoas. As crianças abasteceram ali com 82 litros de diesel e foram embora sem pagar os 120 dólares australianos devidos (cerca de R$ 317) por volta das 4h35 de domingo (14).

O caixa do posto, que não estava trabalhando e viu as crianças pela câmera do circuito de TV, ficou surpreso com a baixa estatura do motorista. Segundo a polícia, todas têm entre 1,50m e 1,60m de altura.

O motorista se comportou casualmente enquanto enchia o carro, depois falou com um passageiro antes de desligar a bomba de gasolina, disse o caixa, Harry White.

"Ele se virou para o passageiro no carro, teve uma pequena conversa, que eu presumo que tenha sido: 'Ei, cara, prepare-se, estamos saindo daqui', e foi quando ele colocou a bomba de volta, entrou no carro e foi embora", disse White.

A polícia ainda não falou com as crianças porque elas não podem ser questionadas sem que um dos pais ou responsável esteja presente. Williams disse que elas serão acusadas, mas não listou as supostas ofensas. Ele também não sabia se as crianças eram parentes ou como se conheciam.

As escolas estão fechadas em Nova Gales do Sul para as férias de meio de ano, enquanto em Queensland as aulas foram retomadas nesta segunda-feira (15). É preciso ter, no mínimo, 16 anos para obter uma carteira de habilitação de aprendiz em ambos os estados.

Clique aqui e participe do grupo do Toledo News no WhatsApp. Receba informações em tempo real dos principais acontecimentos de Toledo.

| Fotos: Australian Broadcasting Corporation via AP |
Conteúdo patrocinado abaixo
PUBLICIDADE
Grupo do Toledo News no WhatsApp
Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL
Ar-Condicionado: Saiba como deixar ele limpo
Anuncie sua empresa no Toledo News. Clique aqui e tire dúvidas
Procurando uma nova opção para o almoço de domingo com a família? Conheça o Boi Campeiro
Conheça a Rocket Barbearia e concorra a um voo panorâmico por Toledo
Oração de intercessão familiar acontece neste domingo na Igreja Plenitude de Vida em Cristo