Terça-Feira, 16 de Julho de 2019 Fale Conosco Redação: (45) 9.9800-7080
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Servidores públicos municipais fazem protesto contra a reforma da previdência em Toledo

Toledo | 14/06/2019 | 18:08 |
Alguns servidores públicos municipais foram às ruas na manhã desta sexta-feira (14), para protestar contra a reforma da previdência, proposta pelo Governo do presidente da república, Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo os manifestantes a proposta do Governo Federal irá retirar inúmeros benefícios dos trabalhadores. A paralisação encabeçada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Toledo (SerToledo), teve como principal pauta a deliberação sobre a ação judicial redutor de tempo para profissionais da educação.

Os manifestantes se reuniram em frente ao Paço Municipal às 08h30 e fizeram uma passeata que passou pelas principais Avenidas da cidade, sendo também realizado um abraço simbólico na sede do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS), de Toledo. Professores, alunos de universidades estaduais e federais, além de alguns servidores públicos municipais aderiram à paralisação.

A Prefeitura do município de Toledo soltou uma nota à imprensa na tarde desta quinta-feira (13), onde afirma que os servidores municipais não estariam liberados para participar das manifestações. 

Confira a nota da Prefeitura na íntegra

O Município de Toledo informa à população que o serviço público municipal não aderiu, nem autorizou a liberação de servidores, para participação na paralisação prevista para esta sexta, dia 14 de junho, mantendo assim, o funcionamento normal das atividades na rede municipal. O Município reconhece a importância do diálogo neste momento de discussões sobre reformas Trabalhista e Previdenciária, entretanto, a população não pode ser prejudicada com a interrupção dos serviços públicos essenciais.

Posicionamento do SerToledo

O SerToledo se posicionou a respeito da nota divulgada pela Prefeitura Municipal, se dizendo contrário a não adesão do poder público as paralisações. A presidente do SerToledo, Marlene da Silva, ressaltou que a greve e paralisações são um direito dos trabalhadores.

“A greve é um direito, garantido aos trabalhadores pela constituição e isso não pode ser negado a nenhum de nós. O prefeito é um patrão e não pode impedir que os trabalhadores entrem em greve, até porque ele também é um servidor público, do qual também deveria estar aqui com a gente reivindicando os seus direitos”, disse Marlene da Silva.

Greve Geral

A greve geral foi realizada nesta sexta-feira 14 de junho em todo o país, tendo como principal pauta a reforma da previdência. Outros pedidos dos manifestantes foram para uma maior geração de empregos formais, retomada do crescimento da economia, contingenciamento na educação, além de alguns pedidos para a renúncia do Ministro da Justiça, Sérgio Moro. Estão à frente das manifestações as centrais sindicais, entidades estudantis, partidos políticos de oposição ao presidente, Jair Bolsonaro, dentre outros.
 

| Fotos: Raffael Graciano - Toledo News |
Conteúdo patrocinado abaixo
PUBLICIDADE
Grupo do Toledo News no WhatsApp
Receba as principais notícias do dia direto no seu celular.
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL
Bateu? Procure a Rio Chapeação, em frente a Prefeitura. Soluções rápidas e de qualidade
Procurando Jeans de qualidade, conforto com preço justo? Conheça a JS Jeans Store
Humberto Gessinger se apresenta no Empório Santa Maria neste final de semana
Celulares Xiaomi em promoção na RJK Shop de Toledo
Lava Sofá a Seco é especializada na limpeza de estofados, tapetes e interior de veículos em Toledo