Setembro Amarelo: prevenção e promoção da saúde mental, salvam vidas - tem a sua última live hoje (21)


Foto: Divulgação

Falar sobre suicídio e saúde mental está se tornando cada vez mais importante e necessário. Pensando assim, foi criado o projeto Setembro Amarelo: prevenção e promoção da saúde mental, salvam vidas, uma ação organizada por Débora Garcia, Simone Fidelis Kortz e Ronan D'Avilla, que visa criar um contato direto com as pessoas e quebrar esse tabu.

Para encerrar a campanha, será transmitido uma live gratuita que ocorre hoje (21) às 19h00 através do Instagram dos três membros organizadores: simone.psicologacomportamental, psi.deboragarcia e ronandavila.psiquiatria.

Essa live de encerramento contará com um levantamento de informações referentes ao tema, entre outros apontamentos. “Nessa última live, esperamos fazer um apanhado do que falamos sobre suicídio e saúde mental nesses 21 dias de conteúdos, além de responder as questões que surgirem das pessoas que participam ao vivo conosco”, comenta Débora Garcia.

Tendo em vista o cenário nacional, e até mesmo mundial, Garcia explica a importância do debate quando o assunto é saúde mental. “Debater sobre suicídio é fundamental. A prevenção desse fenômeno é possível através do diálogo franco, e de informações psicoeducativas sobre saúde mental”. A busca pela conscientização é um dos principais motivos para o surgimento do Setembro Amarelo. 

Sobre o projeto

A ação começou no dia 01º deste mês e, ao todo, 21 profissionais da área da saúde mental fizeram parte. “Temos a honra de ter contado com esses profissionais para estarem participando deste projeto”, comenta Simone Fidelis Kortz.

Ainda conforme destacado por Kortz, a sensação de realizar essa campanha foi algo graficamente.“O sentimento de poder ajudar as pessoas que esse projeto possibilitou é impagável. Desde quando eu decidi ser psicóloga, sempre desejei ter um papel ativo na transformação de qualquer pessoa, além de poder exercer o meu papel de cidadã”.

Durante os 21 dias do Setembro Amarelo: prevenção e promoção da saúde mental, salvam vidas foram oferecidos à população uma série de postagens e um total de três lives.  “Acredito que todos os conteúdos foram úteis para as pessoas. Essa sempre foi a nossa maior intenção”, complementa Garcia.

“O projeto chegará ao fim, mas o debate sobre saúde mental, conscientização e prevenção acontecem todos os dias”, ressalta Garcia, em uma de suas redes sociais.

Projeções para o futuro

Os envolvidos no projeto possuem a vontade de participar e desenvolver novas ações semelhantes a essa, afinal, o contato com as pessoas é fundamental para o fim dos preconceitos existentes sobre temas relacionados à saúde mental.

“Sempre existirá planos de novos projetos. Este não foi o nosso primeiro e tenho certeza absoluta que não será o último. Se todos fizessem um pouquinho, o mundo seria muito melhor.”, finaliza Kortz.