Eis o Senhor que vem: todas as pessoas verão a salvação de Deus


Foto: Toledo News

Neste 2º Domingo do Advento, o Evangelho de São Lucas inicia nos colocando no tempo de Jesus. Para situar os acontecimentos da salvação na história da humanidade, o evangelista apresenta uma descrição da história oficial daquele tempo: Tibério César era o imperador de Roma que dominava Israel; Pôncio Pilatos era o procurador que governava a Judeia; Herodes Antipas administrava a Galileia, lugar da pregação de Jesus; Anás e Caifás eram as autoridades religiosas judaicas. Todos estes dados colocam Jesus na história da humanidade.

O contexto revela opressão e desânimo. O povo aguardava a chegada do Messias que o libertaria da escravidão e domínio do Império Romano. João Batista profetiza que Deus não esqueceu do seu povo. A salvação não virá dos imperadores. Deus escolhe o caminho da simplicidade e da insignificância para atingir o coração da humanidade e das estruturas. Deus escolhe o menor dos filhos de Jessé para proclamá-lo rei e a mais insignificante das nações para ser testemunha da aliança divina com todos os povos. 

João Batista é um profeta que anuncia a chegada do Salvador, por isso ele aponta os requisitos necessários para esta preparação: aceitar um batismo de conversão para a remissão dos pecados. Para se chegar à salvação oferecida por Deus através de Jesus, é preciso eliminar todo tipo de obstáculo. 

A história da salvação indica movimento, colocar-se em caminho e esperar com confiança. João é alcançado pela Palavra e coloca-se em caminho; deixa o deserto onde mora e começa a anunciar a Palavra da salvação na região do rio Jordão. 

João grita “preparai o caminho Senhor” que significa conformar nossa vida à vontade de Deus. Suas palavras são duras e contundentes porque ele quer despertar o povo do comodismo e inércia e reacender a fé em um Deus Salvador. É preciso aumentar a confiança e esperança em Deus. 

Quando perdemos a confiança em Deus e a esperança, nos tornamos como um vale que precisa ser aterrado. É necessário retomar o caminho de conversão pessoal e fazer a experiência do encontro com o Deus vivo que é Jesus Cristo. É o próprio Deus que vem ao nosso encontro e deseja que o aguardemos com nossos corações atentos. Os sinais que João Batista anuncia serão “caminhos aplainados, vale aterrado, montes e colinas abaixados, passagens tortuosas endireitadas”. Linguagem simbólica para indicar que para encontrar o Senhor precisamos recuperar a confiança, adotar atitudes humildes, renunciar ao orgulho e soberba. 

João Batista, com suas palavras, encaminha a humanidade ao grande evento que é Jesus, nele todas as pessoas encontrarão a palavra de salvação. Ninguém está excluído: a salvação é universal. Para que encontremos a salvação precisamos nos abrir a Jesus Cristo e seu projeto e caminhar com ele sem medo. 

Por isso neste tempo de graça do Advento, a primeira ajuda vem de João Batista que gritou naquele tempo e continua gritando: “Preparai o caminho do Senhor”! Não deixemos a graça de Deus passar em vão, vamos examinar nossa vida e verificar se damos o verdadeiro valor àquilo que vale a pena! Feliz preparação para o Natal de nosso Salvador!

* As informações contidas nos artigos de colunistas, não necessáriamente, expressam a opinião do Toledo News.

Dom João Carlos Seneme

Dom João Carlos Seneme é bispo da Diocese de Toledo. Novos conteúdos são publicados semanalmente.