Jesus inicia sua missão em uma festa de casamento


Foto: Toledo News

Na Bíblia o símbolo das bodas é um dos mais importantes e sugestivos; torna-se uma chave de leitura para compreender o modo de Deus agir em relação ao seu povo. Diversos textos apresentam as bodas de Deus com seu povo e as núpcias do Cordeiro em um quadro de relações que constituem um modelo para interpretar a vida de Deus e a existência cristã. Deus será sempre um esposo fiel. 

Há uma intensa relação de amor que se exprime no matrimônio. No amor dos esposos há um profundo fascínio do mistério da revelação de Deus. As dificuldades e crises da vida matrimonial não conseguem apagar este fascínio. No matrimônio está depositada uma centelha de Deus.

O evangelho de hoje (Jo 02,01-12) relata a primeira manifestação de Jesus como o Filho de Deus. O ambiente é uma festa de casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava lá, Jesus e seus discípulos também. Com Jesus chega a novidade de um novo tempo: é o tempo do Messias com sua presença abundante que dá alegria. 

Jesus foi a um casamento; ele inicia sua vida pública, sua missão, indo a um casamento onde as pessoas estão em uma situação de alegria e celebração. Ali também estavam Maria, sua mãe, e os discípulos, protagonistas da Igreja futura. O primeiro sinal com que Jesus manifesta a sua glória e o povo começa a crer nele, acontece ao redor de uma mesa de matrimônio e dentro de uma casa. O mistério de Deus é revelado na intimidade de uma casa, entre conversas de amigos e conhecidos, no contexto cotidiano da vida das pessoas. 

Jesus inicia uma nova etapa na história da salvação: a transformação da água em vinho, a quantidade de vinho (600 litros) e a excelência do vinho revelam que Deus quer fazer uma nova aliança com a humanidade através de Jesus. Os homens e mulheres são convidados a participar desta festa e experimentar o amor de Deus sempre fiel as suas promessas. Jesus é o responsável por iniciar este novo tempo que culminará na realização do Reino de Deus na vida eterna. 

Maria participa da missão de Jesus, ela é a mediadora entre a humanidade e Jesus. Sua missão é levar os homens e mulheres a Jesus. 

Nas bodas de Caná, Maria "antecipa", com o seu apelo de mãe, o início dos eventos ou manifestações milagrosas de seu filho, Jesus. Através de sua intervenção, Jesus se revela ao mundo como o enviado do Pai: “Jesus é a verdadeira palavra da vida”. “A quem iremos, Senhor, tu tens palavras de vida eterna". O que Ele tem a oferecer é a abundância do Reino de Deus. 

A mãe de Jesus representa a humanidade que crê, a igreja dos discípulos, que convida a abrir-se à esperança de Deus. Por isso, as verdadeiras bodas são celebradas dentro de cada um de nós, na intimidade de nossos corações. Hoje Jesus realiza o seu primeiro milagre para a salvação da humanidade; no cenáculo ele realizará o último milagre da sua vida, o maior de todos: o sacramento do amor. Este será o momento da chegada da sua hora: não será mais necessário transformar a água em vinho. Na última ceia o vinho será transformado em sangue para ser consumido por todos como sinal de que acolhemos o amor de Deus e com ele seremos capazes de criar fraternidade entre nós. 

* As informações contidas nos artigos de colunistas, não necessáriamente, expressam a opinião do Toledo News.

Dom João Carlos Seneme

Dom João Carlos Seneme é bispo da Diocese de Toledo. Novos conteúdos são publicados semanalmente.