Vêm aí o fim do mundo... - Mas e daí?


Foto: Toledo News

Bem-aventurados - ao menos por enquanto - são aqueles que vivem suas vidas imersos em uma ilusão generalizada, sem pensar demais nos problemas do outro, ou nos problemas do amanhã, buscando apenas a satisfação momentânea… - Até porque, já nos basta as preocupações e as responsabilidades deste mundo injusto, que já não são poucas; Imagine então ter de preocupar-se com o próximo, ou com as coisas que sequer vemos, como as boas virtudes morais, por exemplo.

Apesar de não gritar aos quatro ventos essa blasfêmia à vida, é isso, afinal, o que muitos de nós - pessoas de fé, ou descrentes - demonstramos pensar com as nossas atitudes no dia a dia.

Mas e quanto ao amanhã?

Será que ao menos no amanhã importa-nos pensar, e bem-querer? Será que não colheremos depois o que plantarmos hoje, como muitos dizem? - Bem… O que sei é que tudo é relativo, e sendo assim, o que nos assola no amanhã é só uma consequência gritante das nossas atitudes no agora: É como um resultado bastante lógico de uma equação infalível, que se preenche a cada instante pelas ações humanas, ou então, pela falta delas.

Pandemias, fome, guerras, tecnologias de destruição em massa, maremotos, incêndios de grandes proporções, e reflexos do aquecimento global acelerado, em quantidades que nunca foram registradas antes… - Se o mundo está prestes a explodir depois, de que isso nos importa? De um jeito ou de outro cá estamos nós, intensos e vivos, mesmo que a cem segundos alegóricos do colapso total.

* As informações contidas nos artigos de colunistas, não necessáriamente, expressam a opinião do Toledo News.

Felippe Mattes

Felippe Mattes Cavichioli é conhecido com o pseudônimo ‘Pietro’. Ele nasceu em junho de 1993 no bairro da Lapa, em São Paulo. Atualmente reside em Toledo e é aluno do curso de Serviço Social da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste).

No Templo Espiritual Maria Santíssima, ainda em São Paulo, Pietro descobriu a sua vocação para o ensino, através de escritos e da oratória. Desenvolveu trabalhos relacionados ao rádio, audiovisual e textos diversos, publicando poesias (Livro Relicário, Minhas Histórias -editora Delicatta) e aventurando-se na literatura relacionada ao saber espiritual.

Desde então, Pietro busca abordar os temas relacionados às ciências espirituais, explicando os fenômenos e o conteúdo moral do evangelho cristão de forma didática e simples para o dia a dia.